Nem toda marquinha de verão é saudável.

Com a chegada do verão, é preciso redobrar os cuidados com a pele devido à maior exposição ao sol. A intensidade solar e a realização de atividades ao livre aumentam nesse período, o que faz com que os riscos com relação aos raios UV, responsáveis pelo câncer de pele, também se ampliem.


Esse tipo de câncer é o mais frequente no Brasil. Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), corresponde a cerca de 30% de todos os tumores malignos no país, sendo mais comum em quem tem mais de 40 anos, pele clara e/ou histórico familiar ou pessoal da doença. Isso não quer dizer que, se você não possui essas características, está imune aos raios UV. De acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica, pessoas morenas e negras também podem desenvolver câncer de pele, que se manifesta de forma muito mais grave. 


Para se prevenir, evite exposição prolongada ao sol entre 10h e 16h, quando a radiação é mais forte. Também intensifique o uso de filtro solar, adequado ao seu tom de pele, de roupas de algodão e acessórios como chapéus, bonés, viseiras, óculos escuros e sombrinhas. E não se esqueça de se manter sempre hidratado, bebendo bastante água, sucos naturais e água de coco para evitar o ressecamento da pele e problemas renais. Assim, você consegue curtir o verão de forma mais saudável e segura.